domingo, 4 de setembro de 2011

Idéias para estadia em Cuba: dinheiro, segurança, hospedagem, transportes, passeios, visitas e restaurantes

Blog de Maria Leite

Atualizado em 2013


Atenção especial aos itens sobre dinheiro e segurança.
.
Para aproveitar a viagem a Cuba:

1a opção 13 dias em Cuba
 Habana - Varadero (ônibus), Varadero - Cayo Largo (avião) e Cayo Largo - Habana (avião)


Playa Sirena - Cayo Largo

Ir direto na chegada em La Habana às praias de Varadero e/ou Cayo Largo.
Se o tempo for relativamente amplo, reservar 3 ou 4 noites em Varadero e 2 noites em Cayo Largo. Se for reduzido, ir apenas a Varadero.
Como os hotéis em Varadero e Cayo largo são todos all incluse, não programar saídas ou excursões para os dias de hospedagens nas praias porque há muitas atividades nos hotéis.

Esse pacote para as praias poderá ser comprado no Brasil, em agências de viagem, junto com o visto de entrada em Cuba, avião e traslados.


Após o pacote nas praias, deslocar o dia da volta ao Brasil na passagem aérea e permanecer, por conta própria, mais uma semana em La Habana, hospedado em casas de aluguel autorizado (pousadas) ( * ).

Estando em La Habana fazer passeios para as cidades de Santa Clara, Trinidad e Cienfuegos. Esses passeios podem, ou não, serem feitos dentro pacotes comprados em Cuba. Todos os hotéis de Habana tem um setor de vendas, abertos a qualquer pessoa. Sem  pacote com tudo pronto, não dá para fazer muita coisa em pouco tempo pelas cidades citadas acima. Quem vai de ônibus, por conta própria, não pode incluir muitas visitas, porque os ônibus atrasam, param em muitas cidades e não há muitas opções de horário. Outra opção, estando em La Habana é ir a Pinar del Rio em Viñales.




Cuidados ao comprar pacotes de turismo em Cuba:

Nunca comprar em uma cidade para onde vc não irá voltar e trazer alguma possível reclamação. Ao fazer a compra do pacote anotar o nome da pessoa que vendeu, o endereço, telefone do empresa e perguntar os dias em que a pessoa trabalha. Anotar  a quem vc deve se dirigir no caso do pacote não estar correto.

.
( * ) A habitação (com banho privativo, ar condicionado e seguras) nas casas de aluguel autorizado custa de 25 a 30CUCs total por dia (para uma ou duas pessoas o preço é o mesmo).

100 euros são aproximadamente 130CUCs (câmbio variável)
100 dólares são aproximadamente 90 CUCs ( fixos)
1CUC custa praticamente 2 reais, mas para Cuba  levar somente euros ou dólares, de preferência em espécie e não em cartões. O Real não tem câmbio em Cuba, nem trocas.
Os cartões de turismo costumam não funcionar, assim como cartões de crédito emitidos por bancos norte-americanos, em razão do bloqueio imposto a Cuba.



2a opção 10 dias

Habana - Varadero - Habana


Playa de Varadero ao lado de Centro Las Américas


1, 2, 3, 4 e 5° dia 
Hospedagem em La Habana, passeios em Habana Vieja, Vedado, Playas de Leste  e Pinar del Rio (passeio de excursão dia completo)

6° dia Varadero

7° dia Varadero


8° dia Varadero 

9° dia volta de Varadero

10° dia pela manhã compras finais e passeio na Calle Obispo. Voltar ao Brasil no avião da tarde.




3a opção 17 / 20 dias


Varadero, Cayo Largo, Habana, Santiago e várias cidades.

Ir logo na chegada à Cuba para as praias de Varadero e/ou Cayo Largo.


Se o pacote for relativamente amplo reservar 3 ou 4 noites em Varadero e 2 noites em Cayo Largo. Se for reduzido pegar apenas Varadero.
Esse pacote poderá ser comprado no Brasil, junto com o visto de entrada, avião e traslados.
Após o pacote nas praias, ficar mais uma semana em La Habana, hospedado em casas de aluguel autorizado ( * ).
Conhecer  as cidades indo primeiro à Santa Clara (dormir lá uma noite) e depois Santiago de Cuba (dormir lá 3 noites). Na volta conhecer Trinidad (dormir uma ou duas noites). Esses passeios podem ser feitos de ônibus Via Azul e a hospedagem em casas de aluguel autorizado.
Outra opção é ir de ônibus parando em Santa Clara e Trinidad, para depois ir a Santiago. Voltar de avião direto Santiago-Habana.
Quem vai de ônibus, por conta própria, não pode incluir muitas cidades, porque os ônibus atrasam, param em muitas cidades e não há muitas opções de horário.
Cuidad Escolar 26 de Julio  - SANTIAGO DE CUBA


Ideias para os passeios em Habana


1°dia manhã/ tarde  

Passeio de ônibus de turismo aberto na parte superior.
Ponto inicial: em frente ao Hotel Inglaterra no Parque Central
Há outras paradas próximas ao hotéis de Habana e Vedado.

Linha 1

Ir à Praça da Revolução, onde se encontra o memorial de José Martí. Descer na “Plaza”, visitar o memorial e subir de elevador até o alto da torre, de onde se vê toda La Habana.

Mercado San José
Aproveitando a passagem do ônibus, pegar a linha 1 ir até aos demais bairros de Habana. A linha 1 vai à parte nova da cidade. (5 CUC é o preço de cada linha da passagem do ônibus, mais 6 CUC do ingressos para o memorial e a torre). Ao retornar a linha 1, é possível descer no bairro do Vedado e ir à Universidade de La Habana e ao Hotel Nacional. Ou então, fazer o passeio por Habana Vieja. A linha 1 vai até as proximidades feira de artesanato no Mercado San José ( ponto de compras)


Mercado San José





Pela noite, ir ao Morro de Habana para o tradicional canhonaço das NOVE, que ocorre às 21 horas. Chegar antes, em torno das 20 horas, para visitar o local, que é a maior edificação da época colonial nas Américas. Ver aqui, neste mesmo lugar, a sala de comandância de Che, que é um pequeno museu, dentro da fortaleza.


(táxi/ida em torno de 6CUC do hotel Habana Libre ao morro e entrada 5 CUC por pessoa)


Praça do Convento de São Francisco
 2° dia Manhã
Manhã: Passeio por Habana Vieja, com visita à Catedral, convento de São Francisco, praças e ruas principais. O roteiro está a seguir neste guia.
Ao lado da catedral está La Bodeguita del Médio, o bar mais famoso de Cuba. Convém dar uma olhada, pois é curioso.
Plaza Vieja
Almoço Opções: Restaurante Mesón de la Flota ( típico espanhol), ao lado da Plaza Vieja, lanche rápido na cafeteria Eça de Queiroz, ao lado do Hotel Ambos Mundos na calle Mercadares ou no Restaurante Europa na Calle Obispo. Também pode ser um almoço nos altos do Hotel Ambos Mundos, que fica ao lado do Museu da La Ciudad. Nesse hotel, antigo e histórico, se hospedava Ernest Hemingway na década de 40 antes de comprar sua casa na periferia de Habana. (A Finca de Hemingway também pode ser visitada, mas está distante 30 min de carro do centro de Habana.)
(táxi/ida em torno de 3 CUC do hotel, supondo do Habana Libre, até a praça do convento de São Francisco).

Pela tarde: Visita ao Museu da Revolução, passeio nPasseo del Prado até o parque central ao lado do Capitólio.
 Pela noite: jantar e show do Habana Café, no térreo do Hotel Meliá Cohiba
O show começa às 21 horas e acaba às 23 horas. Consumo mínimo 10CUC e não há outras taxas.

3° dia Manhã/ tarde
Galeria do Famosos Hotel Ncional La Habana CUBA
Hotel Nacional












Visita, a pé, ao bairro do Vedado, onde se encontra o Hotel Nacional de Cuba, que fica distante 2 quadras do Hotel Habana Libre. No Hotel Nacional há uma galeria dos famosos, que já estiveram em Cuba, desde a fundação do hotel. Por seu conjunto, (arquitetura, localização e história) é classificado como um dos 6 hotéis mais famosos do mundo. A vista nos jardins do hotel é privilegiada, com uma visão do Morro de Habana, onde está a fortaleza. Desde o jardim do hotel também se vê a tribuna antiimperialista José Martí, que fica em frente à Oficina de Interesses dos EUA em Cuba. A entrada no hotel é livre.

No térreo hotel Habana Libre, próximo ao Hotel Nacional há um restaurante (cafeteria do H. Habana Libre), com acesso externo, pela rua.
Aproveitar para conhecer a Universidade de La Habana, uma das mais antigas das Américas, situada bem perto do Hotel Habana Libre.
Para quem gosta de comprar livros (em pesos cubanos e baratos) há uma ótima livraria perto do Hotel Vedado. É só perguntar no hotel que eles indicam, pois fica logo a 50 m desse hotel.
Os 3 hotéis citados: Hotel Nacional, Hotel Habana Libre e Hotel Vedado são próximos entre si.

Pela noite: passeio pelas calles de Habana Vieja, incluindo Calle Obispo, Plaza da Catedral, Plaza Vieja (onde há uma choperia) e Plaza do Convento de São Francisco.

Museu da Revolução

Para quem vai ficar mais dias em Habana, há muitos museus, o Capitólio, livrarias, Casa das Américas, cinemas, igrejas e teatros.

Os dois principais museus são: Museu de La Ciudad, no antigo Palácio dos Capitães Gerais, e Museu da Revolução.
Planetário de Habana, na Plaza Vieja e Feira de Artesanato, junto ao Porto, no Mercado San José,  em Habana Vieja.
Um espaço novo para ser visitado é o moderno planetário em Habana Vieja. Inaugurado dia:21/01/2010. No centro histórico de Havana, mais exatamente na Plaza Vieja, foi aberto ao público um moderno planetário equipado com um projetor de 6.500 estrelas e um teatro espacial de 65 capacidades. Além do planetário, o prédio de quatro andares terá outras salas com temas espaciais que mostrarão, por exemplo, o Big Bang.
A nova atração soma-se ao patrimônio científico da parte antiga da cidade, onde estão ainda a Casa Alejandro de Humboldt, o Museu Nacional de História Natural e o Museu de História das Ciências Carlos J. Finlay.
A nova atração soma-se ao patrimônio científico da parte antiga da cidade, onde estão ainda a Casa Alejandro de Humboldt, o Museu Nacional de História Natural e o Museu de História das Ciências Carlos J. Finlay.


Capitólio
- Capitólio - na divisa de Habana Vieja e centro Habana, com visitação ao seu interior.
Los atractivos de la capital cubana, respaldados por casi cinco siglos de historia, tienen además una pieza clave en la diversidad de estilos arquitectónicos y la existencia de obras únicas como el Capitolio de La Habana. Arquitectos e historiadores consideran al capitolio como una obra casi perfecta de la ingeniería de inicios de siglo, además de clasificarlo entre los seis palacios de mayor relevancia a nivel mundial.

Las cifras son también impresionantes, pues para su edificación se desembolsaron cerca de 17 millones de pesos, cifra enorme para la época, unido al trabajo de más de ocho mil obreros especializados.

En materiales los anales recogen la utilización de cinco millones de ladrillos, 38 mil metros cúbicos de arena y 40 mil de piedras, 150 mil bolsas de cemento, tres mil 500 toneladas de acero estructural y dos mil de cabillas, cantidades verdaderamente impresionantes.

Entre los tesoros de la instalación está la estatua que simboliza a la República, esculpida por el italiano Angelo Zanelli y que impone hoy el respeto que le otorga el ser la tercera escultura bajo techo más grande del orbe. La historia también tiene su espacio en El Capitolio, pues en sus salones sesionó en 1940 la Asamblea Constituyente y se promulgó la Constitución.

Bairro chinês -  concentração de chineses que foram morar em Havana antes da Revolução. No grande portão de entrada do bairro, há um dragão tipicamente chinês. e próximo há uma “cunha” com inúmeros restaurantes. Localizado nas Calles Dragones e Zanja, em Centro Havana, atrás do Capitólio.

 Gran Teatro Nacional - sala García Lorca, em Habana Vieja ao lado do Capitólio: ver a programação afixada ao lado de fora. Há frequentemente apresentações do Ballet Nacional de Cuba.
Cinemas - ao lado do Hotel Habana Libre há o Cine Iara e os filmes cubanos, em geral, são curiosos. Em frente ao teatro da sala García Lorca (Habana Vieja) está o Cine Pairê.

- Na Calle Infanta, em Centro Habana, há um multicine novo, bastante confortável e foi inaugurado no fim de 2007 para o festival de cinema.

Escalinata da Universidade de La Habana
Universidad de La Habana no Vedado - ao lado do hotel Habana Libre: Fundada em 1721, um das primeiras universidades das Américas.








 - Callejón de Hammel rua estreita com paredes e muros pintados com cores vibrantes por Salvador González, que possui uma pequena galeria no local. Durante o dia acontece uma feirinha de artesanato e comida. Aos domingos há um show de música e dança afro-cubana. Fica na Callejón de Hammel, entre as Calles Espada e Aramburu, pertodo Hotel Vedado.

Casa das Américas - no Vedado (linha 1 do ônibus de turismo).
A instituição voltada para o intercâmbio e a divulgação da produção artística da América Latina, foi fundada em 1959, nos primeiros meses da Revolução.  Conhecida por suas iniciativas na área de cinema e de publicações  de revistas e livros.

 
 Cemitério Cólon - importante por seu contexto histórico e arquitetura( linha 1)O Cemitério Colón  é considerado o maior da América com seus 56 hectares,  um autêntico museu de arte ao ar livre, com obras históricas e arquitetônicas em mármores italianos, ferrarias e cristais policromados em  estilos como o gótico, o ecletismo europeu, o neoclássico e o modernismo empregados na construção de grandes panteões. Centenas de turistas visitam diariamente a instalação atraídos pelos anjos, as "madonas" e os querubins que povoam suas avenidas, ou pelos ricos conjuntos como a réplica da Pietá de Michelangelo.



Casa de Ernest Hemingway  Esse local, situado nos arredores de La Habana, merece ser visitado. Nela há o barco de Hemingway, os seus livros, ... e toda a casa, preservada como ele a deixou, creio eu em 1960. Mas necessito achar esse tal livro que li há muitos anos. Há o túmulo de seus cachorros: Negrita, Black e Nerón. Um ambiente maravilhoso, para quem gosta de história. Norberto Fuentes é um dos autores mais bem documentados sobre Hemingway, a quem dedicou anos de investigação. Recolheu muitas confidências de Gregorio Fuentes, que foi o piloto do iate Pilar, de Hemingway, e serviu de inspiração ao inesquecível pescador Santiago, da novela O Velho e o Mar. Ele é o autor do livro "Hemingway em Cuba", que conta toda a vida do autor, desde que ele viveu no Hotel Ambos Mundos, em Habana Vieja (que foi todo restaurado para os 50 anos da morte do escritor) até os anos em que ele viveu em Finca Vigia, um pequeno sítio na periferia de La Habana, no bairro de São Francisco de Assis. 

Interior da casa que está inteiramente preservada



 Pinar del RIO Para quem vai ficar mais dias em Habana, há o passeio à Viñales, em Pinar Del Rio. O melhor é comprar o pacote de um dia (saída pela manhã e volta pela noite)
Viñales - Pinal del Rio

PRAIAS para quem está em La HABANA
A cidade de La Habana tem mar, mas com costa abrasiva (pedras).
Quem deseja aproveitar as praias mais próximas ir  às praias de Leste de Habana, um pouco parecidas com Varadero, na linha 2 do ônibus de turismo.



Ônibus de turismo em Habana:
HABANA BUS TOUR 
Em La Habana, como em muitas cidades turísticas, há um ônibus de turismo de dois pisos, aberto em cima, com 2 linhas diferentes, que custam 5 CUC, por dia, e a pessoa pode subir e descer no trajeto, onde desejar com o mesmo ticket de passagem. IMPORTANTE: Assim que o pagamento da passagem for feito, na entrada do ônibus, exigir o comprovante de pagamento e guardar, pois vale para o dia todo. Não aceitar que o comprovante seja entregue depois!!
As casas de aluguel e os hotéis informam sobre os horários e locais de parada. 

  • Linha 1: ponto inicial em frente ao hotel Inglaterra em Habana Vieja, no Parque Central de Habana. Mas há diversas paradas em frente aos hotéis. A linha 1  passa no bairro do Vedado e vai à Praça da Revolução. É possível descer no Vedado, na parada do hotel Habana Livre, ir à Universidade de La Habana e ao Hotel Nacional.
-  Na Praça da Revolução, a pessoa pode descer e visitar o memorial de José Martí e subir na torre mais alta de Habana.
-Dará para conhecer a parte das embaixadas na Quinta Avenida, das residências dos diplomáticos, das empresas estrangeiras que fazem negócios com o estado cubano.

  •  Linha 2: Em frente ao hotel Inglaterra é possível pegar a linha 2, ir às praias de leste e descer na parada do antigo hotel Mar Azul ou na Praia Mégano, aproveitar a praia uma ou mais horas e pegar depois a mesma linha 2 de volta a Habana. Levar toalha e roupa de banho de mar. No local há pequenos quiosques com comida.

-   Os ônibus de turismo funcionam das 9 h até 18 horas. 
Perguntar o horário ao subir, pois muda no decorrer do ano.

O tempo de percurso das linhas é:

-  Linha 1- quase 2 horas para a volta completa no percurso do ônibus.

-  Linha 2 praias - 50 min para ir e 50 min para voltar (Mais ou menos).

Restaurantes
O problema maior em Cuba é comer, pois lá os restaurantes bons são caros (em geral, nos hotéis) e a comida deles é um pouco "pesada". 
A carne de vaca em Cuba requer cuidados, pois quase sempre é dura.
Esses restaurantes indicados são razoáveis, em qualidade e preço. 
Pizzaria e massas: Restaurante ITALIANO da esquina de Prado e Neptuno, perto do Hotel Inglaterra, do Capitólio e Parque Central – italiano bom e típico. TAMBÉM SERVE COMIDA INTERNACIONAL.
Museu de Arte Internacional
Além desses, há o Restaurante Los Nardos, em frente ao Capitólio.

Para quem se hospeda em casas: uma boa opção é comer na própria casa.
Em geral custa 7CUC uma refeição completa, com saladas e sucos de fruta.
 










Lugares para dançar, teatros e shows em La Habana 

Habana Café (térreo do hotel MÉLIA COHIBA, perto do Hotel Habana Livre, 3 min de táxi), às 21h tem um show, com cantores cubanos, orquestras antigas, música ambientada nas décadas de 50 e 60. O local reproduz Habana nesse período. Chegar umas 20h para conhecer o local, que é acolhedor. Após o show há música para dançar até a madrugada. O dia melhor é sábado.
Avenida Paseo, esquina 1ª y 3ª - Hotel Meliá Cohiba - El Vedado.

Mais cedo, todos os dias, entre 20h e 24h na calle Obispo em Habana Vieja, há muitos lugares para dançar, bares abertos. Gosto muito do Lluvia de Oro, que foi reformado há pouco.
Choperia na Plaza Vieja

Reparar que há alguns cubanos dedicando-se a vender ingressos para danceterias (com música internacional gravada) aos turistas, dizendo que no local não há mais ingressos para vender. Colocam um preço alto de 10CUC e quando a pessoa chega lá custa 5CUC, tem para vender, às vezes são lugares horríveis, mal conservados ou vazios. Tudo que é vendido na calle em La Habana há risco de confusão.
Outra possibilidade é ver a programação, afixada na porta do Teatro García Lorca, onde se apresentam os grandes espetáculos em Cuba, inclusive o Ballet Nacional. Este teatro fica ao lado do Capitólio, na divisa de Centro Habana com Habana Vieja. 

Cuidado: há gente pelas ruas se aproximando dos turistas para vender ingressos para shows do Buena Vista falsos, em lugares que não existem, assim como entradas falsas para o Ballet Nacional de Cuba.

Não recomendo:
Casa de La Música na Calle Galeano, que é um lugar caro, sujo, frequentado por quem está a fim de arrumar programa, porém o mais provável será entrar em esquemas de roubos ou confusão. O lugar é um ponto de concentração de prostitutas/os. O mesmo ocorre no cabaré do subsolo do teatro nacional. Ir à Praça da Revolução sim, mas de dia e ir ao memorial José Martí, que fica na praça. Também não gosto no Gato Torto (caro e mal frequentado). Idem para o Salón Rojo do hotel Capri.


Roteiro para o passeio em HABANA VIEJA
Aquaduto de Habana Vieja
 Pontos obrigatórios: 
Habana Vieja também é linda pela noite!
Não dá para ir à Habana e não conhecer as praças: da Catedral, das Armas, 
do Convento de S. Francisco e Plaza Vieja. 

Terminal de  Navios - Plaza do Convento de S. Francisco

Lonja de Comércio na Plaza do Convento








1.Começar o passeio pela Plaza do Convento de São Francisco. Passar em frente à estátua do Cavaleiro de Paris, que está na porta de entrada da antiga igreja do convento, seguir em frente e virar à direita na primeira esquina, entrando na Calle Tenente Rey onde se encontram os aquadutos do século XVII e o Hostal dos Frailes. O museu do convento  pode ser visitado.


Plaza de San Francisco,
Habana Vieja,       Cuba
 Convento de S. Francisco: lugar interessante para ser visitado e conhecer o seu interior.

Cavaleiro de PARIS


Este paseo tendrá como punto de partida la iglesia y el convento de San Francisco de Asís. Estos, construidos a fines del s. XVI, fueron remozados en estilo barroco hacia los años 1730. Frente a la iglesia, se llega a la antigua Lonja del Comercio, con una estatua del Mercurio en el tejado, tras la que la Terminal Sierra Maestra aguarda las embarcaciones.



2. Andar mais uma quadra e, a seguir, já aparece a Plaza Vieja, onde há uma choperia e vários prédios históricos.

3. Depois da Plaza Vieja pegar a Calle Mercadares, indo sempre reto, passar pelo Hostal Del Habano, Hogar Materno (casa de gestantes de risco), Hotel Ambos Mundos, fundos do Palácio dos Capitães Gerais, tudo nesta mesma rua, até chegar ao mural dos próceres da independência, feito em uma grande parede (fim da rua). Reparar que o mural é cópia do prédio em frente a ele. Nesse ponto virar à esquerda, que já é a Plaza da Catedral, de onde se vê a Bodeguita del Médio.


Calle Tenente Rey

Hotel Ambos Mundos
Sebo de rua -  Feira de livros
4. A seguir ir para a Plaza de Armas, ao lado da Catedral. Na Plaza de Armas visitar os Palácios e Fortaleza. Nessa praça se encontra a feira de livros. Não comprar nada antes de ver se não há para vender nas livrarias normais, onde os livros podem ser mais baratos que nos sebos de rua.
Fortaleza Plaza de Armas


Malecón de La Habana: AVENIDA NO MAR

 

Malecón ( avenida junto al MAR)  é o local estratégico de La Habana e o ponto  de orientação ideal. Acompanha todo o bairro do Vedado e de Centro até la Habana Vieja. O Malecón tem 5 km de longitude, do Castillo de la Punta até la Chorrera. É muito agradável "hacer" o Malecon  sobre tudo ao cair da tarde, quando o Sol se reflete no mar.  Seguiendo o Malecón de Leste a Oeste se passa, sucessivamente, diante do hospital Hermanos Ameijeiras, o mais moderno de la cidade, no monumento dedicado a Antonio Maceo, na Cascada (começo da Rampa), no monumento dedicado a  memorias das vítimas da exploção do navio Maine (no início da guerra dos Estados Unidos contra a España em 1898) logo se impõe o imponente Hotel Nacional, o mais famoso de La Habana e, mais adiante  a estátua equestre de Calixto García. Depois os hotéis Cohiba e Riviera, construídos frente ao que se chama La Fuente. No extremo desde passeio se levanta a Chorrera, pequena torre em frente ao mar.


Dinheiro
Contar com atenção o dinheiro na hora das trocas!
Os "erros" são possíveis.
Verificar que em Cuba há duas moedas correntes: 
Peso cubano e Peso Convertible (conhecido como CUC) 


Importante: em Cuba, a maioria dos cartões de crédito e cartões de viagem não tem conexão com o Brasil. Levar o dinheiro em euro ou dólar, em espécie. Não levar o  necessárion para gastar em cartões de viagem, pois embora nos bancos do Brasil se informe que os cartões serem em Cuba,  chegando lá não funcionam, porque não há conexão entre Cuba e a agência que vendeu o cartão no Brasil.

Cartão de crédito: se funcionar, dê preferência para usar apenas nos hotéis, alguns restaurantes e lojas para compras mais caras, mas é complicado, uma vez que os sistemas de operação saem contantemente do ar. A operação é demorada e em muitos lugares não se aceitam cartão, que não pode ser cartão de banco norte-americano, tipo banco de Boston, Citi... Mesmo com os bancos brasileiros há problemas nas linhas de comunicação e os cartões não raras vezes estão fora do ar. Lembre que Cuba está sujeita a um bloqueio que tem consequências reais.

Reparar bem no tipo das notas e moedas que circulam em Cuba, quando for fazer compras, pagar táxis e pagamentos  no comércio. Quem paga com CUC tem que receber o troco em CUC, mas verifique bem se o troco não está sendo dado em peso cubano não conversível. As moedas em CUC não são redondas, tem as extremidade em forma se uma figura de 8 lados. E comum as pessoas quererem empurrar moedas que não de CUC, mas sim de pesos cubanos comuns.

Para Cuba, é possível levar euros ou dólares.
Em geral, é melhor euro, mas depende da cotação no Brasil das duas opções. 
 
No momento da troca em La Habana reparar bem na contagem do dinheiro, pois costumam ocorrer "enganos”! 
Chegando a Cuba é obrigatório trocar os dólares ou euros por CUCs (peso conversível - a moeda cubana em divisas, que circula no país, para os estrangeiros e os cubanos). Não dá para pagar nada em euro ou dólar.
.
É bom trocar alguns dólares ou euros para CUC na chegada, no aeroporto em La Habana. 
Pode trocar os euros ou dólar em CUC nos hotéis (neste caso tem uma taxa), bancos ou nas “CADECAS”, que existem em todos os locais do país, inclusive no aeroporto na chegada, onde tem caixas só para isso. Não trocar muito, pois com o recibo dá para devolver depois, mas se perde dinheiro na troca de volta para dólar ou euro.
Não trocar nada em peso cubano, que é a moeda com que apenas os cubanos compram a preços subsidiados - com as livretas de abastecimento -  em mercadinhos para a população. 
Os estrangeiros podem ir a todas as partes, não há restrições, apenas não tem nada para comprar em pesos cubanos, apenas os livros, em livrarias que vendem em pesos cubanos e pagar ônibus, mas somente urbano, de for o caso. 

100 dólares = 87 CUC já incluídas as taxas. 
100 euros = 130CUC  ( aproximadamente) e não há taxas ( cotação variável) 
A troca dos euros em CUCs  varia  de acordo com o cambio do dia ( vero câmbio no site abaixo, do Banco Nacional de Cuba)

Os valores, para trocar os euros por CUCs, oscilam entre 100 euros valendo de 110 CUCs até 140 CUCs, de acordo com as taxas do dia.

VER: TIPO DE CAMBIO PARA HOY
Reparar que 100 dólares não são 100CUCs, pois há uma taxação para o câmbio de dólares para o CUC.
http://www.bc.gov.cu/Espanol/default.asp

O câmbio é quase o mesmo em todos os lugares do país. Quando a troca é feita em hotéis há uma taxa de serviço do hotel.
Na chegada a Cuba, no aeroporto, há caixas de banco para câmbio e é uma boa opção para troca. 

Em La Habana, há muitas livrarias que vendem em pesos cubanos, livros baratos da História de Cuba e temas gerais. Trocar os CUCs por peso cubano na própria livraria: 
1CUC = 24 pesos cubanos (cuidado com as trocas e com o troco). 
.
 No retorno ao Brasil há uma taxa de 25 CUC de embarque, a ser paga no aeroporto em La Habana. 

COMPRAS 

Para se comprar em CUC são indicados: artesanato cubano, pinturas típicas, pratos de parede, charutos, runs, camisetas, os cremes hidratantes e perfumes cubanos (o perfume “Alicia” é bom). A melhor bebida é o Rum Habana Club 7 años.
(NÃO COMPRAR NADA NAS RUAS, QUE quase TUDO  éFALSO. O charuto nas ruas pode ser de FOLHA DE BANANEIRA).

Em Habana Vieja, há a grande feira de artesanato (fecha as segundas-feiras). A inauguração do novo mercado de ARTESANATO foi em 2009: um novo local, amplo e moderno, para a venda de artesanato, em substituição à feira de rua em Habana Vieja.
Ele funciona nos antigo armazéns  junto ao Porto.  Ali são vendidos todos os tipos de artesanato, pinturas, esculturas, roupas típicas...Também há no novo mercado instalações para comer e beber. Fica entre ao mar. É possível ir até lá na linha 1 do ônibus de turismo.
Em Varadero também há feiras de artesanato e os preços são os mesmos.
Mercado San José







Segurança do turista
Em Cuba, não há assaltos no sentido normal, com armas, mas há muita gente nas ruas especializadíssima em se acercar dos turistas, se fazer passar por “amigo”, querendo “ajudar”, com uma conversa que lá há miséria e essa gente acaba tirando da pessoa, às vezes por bem, sem a pessoa perceber, roupa, dinheiro... , com histórias que tem filho diabético passando fome e outros casos.
Um cubano normal não se aproxima de um turista para pedir nada, nem para se oferecer como guia de turismo!
Nessa aproximação, por trás dessa conversa “inofensiva” há sempre um plano de “golpe”. Há muita gente, bastante dissimulada, nos locais de turismo, que vive sem trabalhar, pois é “mais fácil” contar casos e mentiras para tirar dinheiro das pessoas. Em Cuba, o trabalho é obrigatório, mas é como em qq lugar. Há gente que não quer se meter num ônibus às 7h da madrugada. Há especialistas em conversa fiada, principalmente nos locais de turismo. Em Cuba há pobreza, mas não há miséria ou gente sem assistência. É só não dar conversa, que eles não são perigosos. Além disso, nos bairros de turismo há muita polícia de proteção.
Habana Vieja é linda pela noite também e não há perigo algum de assaltos à mão armada, sequestros, balas perdidas... Há bares e muita coisa para ver depois das 18horas, com música, próximo a Plaza Vieja. Recomendo apenas cuidado com a bolsa, pois ocorrem casos  de pessoas em bicicleta, que pegam as bolsas dos estrangeiros. 

Não precisa sair com o passaporte e documentos.
Apenas com xérox da folha principal do passaporte.
.
Cuba para não há assaltos no sentido normal, mas há toda uma claque de gente especializada em se aproximar do turista e tirar vantagem. Há uma forma típica de abordagem, de chegar perto das pessoas e perguntam as horas, puxando assunto e depois isso acaba em roubo, sem violência, mas  um rombo.
UM CUBANO NORMAL NÃO SE APROXIMA DE UM TURISTA PARA PUXAR CONVERSA.
POR TRAZ DESSAS APROXIMAÇÕES SEMPRE HÁ UM POSSÍVEL ROUBO NA BASE DA CONVERSA. O cara fez um estudo rápido do perfil da pessoa e começa a falar o que a pessoa quer ouvir. Se perceber que a pessoa é de esquerda, para criar um clima de confiança já diz logo que o pai ou avó foi chefe da guarda de CHE, em Sierra Maestra. e por ai vai.

Atenção para os golpes:

- falar que é "presidente do sindicato" dos tabaqueiros e que vendem charuto barato no sindicato ou "presidente do sindicato" dos motoristas de táxi e tem uma táxi para fazer viagens particulares por ótimo preço. 
- levar o turista a restaurantes, bares e discotecas e em comum acordo com o garçom fazer uma rolo com os preços, tirando um lucro, que será dividido entre a pessoa que levou o estrangeiro ao lugar.
-vender livros caros em sebos, indicados como ótimos, mas há muitos livros disponíveis nas livrarias, até 10 vezes mais baratos.
-vender ingresso na rua para show do Buena Vista, que não existe.
-vender ingresso falso para o Ballet Nacional.
-trocar euros por dinheiro falso nas ruas.
-vender moedas novas como se fossem antigas.
- gente pelas ruas, perto de escolas e universidades, principalmente da Universidade de La Habana, falando que é professor e depois fica pedindo dinheiro e coisas.
 
.
Isso é comum:  meninas ou moças que vão ao mercado São José e resolvem fazer tranças no cabelo.  A pessoa que trabalha com isso dá um preço barato, mas depois de pronto fala que o combinado era o preço de cada trança, da cabeça toda é muito mais!

Os bicitáxis fazem semelhante: cobram por quadra, por pessoa, sem deixar claro o preço. Perguntar bem andar de aceitar o serviço de bicitáxi.
Enfim, em Cuba não há assalto normal com armas, mas com conversa fiada há alguns casos .
Outro caso: um brasileiro foi abordado por um cara simpático na rua, que lhe perguntou o nome.
No dia seguinte,  outro cara comparsa do anterior,  no lobby (sala de espera) do hotel, quando o mesmo brasileiro desceu do quarto, o chamou pelo nome, se apresentando como funcionário do hotel,ofereceu para levá-lo a um bom restaurante. O brasileiro foi e na hora de pagar a conta puxou uma nota de 100 euros. O gerente do restaurante disse que não tinha troco e não aceitava pagamentos em euros, o que é verdade, não aceitam mesmo. O "funcionário" falso do hotel saiu para trocar os euros no hotel e nunca mais foi visto.

Parte inferior do formulário
Há um golpe de uma mulher que fica numa esquina pedindo um pacote de leite em pó. Logicamente ela fala ao turista que tem um filho em casa passando fome! O turista entra com ela numa loja, compra a bolsa por 6 CUCs. Assim que o estrangeiro sai de perto, essa mulher volta a loja devolve a bolsa de leite, dá 1CUCs ao empregado da loja e volta à rua aplicar o mesmo golpe com 5 CUCs de lucro.
Esses são alguns relatos divulgados em blogs de viagens.
.
Em Cuba, não há casos de turistas assassinados em assaltos e há uma criminalidade
com uso de violência muitíssimo baixa. Portanto a pessoa deve se sentir segura, mas tomar os devidos cuidados, principalmente não aceitar  conversa com gente desconhecida na rua.


Livros  

NÃO COMPRAR NADA EM SEBOS ANTES DE IR ÀS LIVRARIAS QUE VENDEM EM PESOS CUBANOS. Muitas vezes os donos de sebos compram os livros nas livrarias e revendem em CUC por uma preço muito maior. Há livrarias que vendem em CUC, em geral livros importados. Nesse caso os livros são caros. Procurar as livrarias que vendem em pesos cubanos, porque essas são subsidiadas pelo estado.
 
Atualmente a melhor livraria de La Habana é a Libreria Fayad Jamis  localizada na Calle Obispo  # 261 em Habana Vieja. O preço dos livros é em pesos cubanos.
Libreria Fayad Jamis La Habana
No bulevar San Rafael (calçadão), que fica ao lado do Hotel Inglaterra e perto do Capitólio, há diversas livrarias em pesos cubanos. Uma das mais completas é no Bulevar, ao lado da Plaza Fé de Valle, quase chegando na Avenida Galeano.
Em frente à Libreria Moderna Poesia na Calle Obispo, que vende em CUC, há uma livraria em pesos cubanos. Ambas ficam muito perto do restaurante Floridita.

No Bairro do Vedado, perto do hotel Habana Libre e do Hotel Vedado, está a Libreria Centenario del Apóstolo, na Calle 25.
É possível pagar em CUC, pois na livraria eles fazem o câmbio que é 1 CUC = 25 pesos cubanos (+ ou -). Os livros que são pagos em pesos cubanos custam muito barato, pois com 1 CUC se compram 2 ou 3 livros. Reparar bem nesta troca de dinheiro na livraria, porque, às vezes, há gente querendo facilitar com o turista, na hora do câmbio.
Um bom livro em Cuba, como o clássico Don Quijote, pode custar o equivalente a 1,50 reais. Os livros são todos subsidiados pelo estado (inclusive livros de Machado de Assis, Eça de Queiroz, Ferreira Gullar, Emir Sader, Clarice Lispector, Chico Buarque, Paulo Leminski e outros escritos em espanhol). O preço dos livros nas livrarias, em geral, é em pesos cubanos e os estrangeiros podem comprar em pesos cubanos também. Reparar que o preço escrito nos livros não é em CUC, mas sim em peso cubano.
Há outras livrarias em CUC, onde tudo é mais caro.
O Bulevar fica ao lado do Hotel Inglaterra, que é muito famoso e histórico. A entrada a todos os hotéis é livre. Este hotel é ao lado do Capitólio e do Teatro do Garcia Lorca, no parque Central. 

Casas para Alugar 

Em Habana e nas principais cidades de Cuba há casas de aluguel autorizado. Em Varadero e Cayo Largo não há casas para alugar para estrangeiros. O cubano que aluga para turistas tem que apresentar boas condições físicas na casa e o Estado é exigente para proteger o estrangeiro de roubos, etc. Quando a casa não paga imposto para alugar é um risco se hospedar, pois o dono da casa tem que pagar uma multa altíssima, se ficar constatado que ele hospeda estrangeiros. Outro problema é conhecer o local da casa, pois em Cuba os táxis são caros.
As casas alugam quartos para até para 2 pessoas por 30CUC(o total do quarto, com banho privativo, frigobar e ar condicionado). O café da manhã, completo, custa em torno de 5 CUC.

Para facilitar: Indicação de casas em La HABANA. Cienfuegos e S. CLARA
 Pagamento direto com os donos em Cuba.

Cienfuegos: * Doña Laura Moron Ruiz
Calle 41 n° 6015 entre 60 e 62
 - Cienfuegos - Cuba

Santa Clara:  * Laura Torres
Calle Mojica, 68 entre Calles Maceo e Unión CEP 50 100 Centro
  Santa Clara - Cuba
.



Habana Vieja: * Nelson Sarduy

Calle Merced, 14  

Entre calles Ofícios e San Ignácio
Perto dos teatros, museus, casas de cultura, bares, catedral e tudo que há importante em Habana Vieja. 





Calle Merced  - Habana Vieja
 














Hotéis em Habana 

Não fazer a reserva sem falar com uma pessoa que conheça La Habana, pois há hotéis que ficam longe de tudo, ainda que isso não fique claro no momento da reserva, ou seja, quase sempre esse detalhe fundamental é omitido. Nas agências em geral há a informação que "ficam no centro". O preço do transporte pode acabar ficando mais caro que a diária do hotel. Em La Habana não há hotéis bons, bem localizados e baratos. Os que existem são caros.

LONGE: Hotéis como Ocidental Miramar, Meliá Habana, Comodoro, Copacabana, Neptuno, Triton, Palco, Monte Habana, Kolly e outros ficam fora do centro da cidade! Não escolher estes! São longe de tudo, há uma perda de tempo enorme nos traslados e táxi é caro para qualquer parte, estando nesses hotéis. Os ônibus, que os hotéis dizem disponibilizar, limitam as saídas e não percorrem muitos lugares.
Hotel Raquel  Habana Vieja


Os hotéis melhores e bem localizados são Habana Libre, Riviera, Meliá Cohiba no bairro do Vedado e Inglaterra, Raquel, Telégrafo, Plaza e Sevilha em Habana Vieja. 
O Hotel Sevilha é a melhor opção para quem quer facilitar as idas à Habana Vieja e deseja comprar pacotes com hotel em La Habana. 
O hotel mais simples e razoável, para quem não quer gastar, é o Hotel Vedado.  
Há outros hotéis ruins como Colina, Lincoln, S. John, Caribbean, onde costuma faltar água e custam 45 CUC a diária. 
Importante: Se for para ficar em hotel, pagar aqui no Brasil, pois o preço lá, na hora da chegada, é mais caro. 

ROUPAS 

Em dezembro, janeiro, fevereiro e março: Levar roupas básicas e apenas algo  mais "arrumado" para uma noite no Balé Nacional ou Habana Café. Durante o dia dá bem para usar bermuda, mas pela a noite faz frio (em dezembro, janeiro e fevereiro), nada além de uma jaqueta e uma blusa de lã bem fina. Não é necessário roupa de lã muito pesada e quente. Frio: tipo leve. Raramente ocorre, mas o inverno em Cuba pode atingir 6°C. Em abril e maio, o clima é agradável, levemente quentinho, mas pode ser que chova um pouco. Nada que comprometa os passeios. 
Em junho, julho, agosto e setembro: há calor muito forte. Levar roupas MUITO frescas.
Em outubro e novembro são meses complicados, pois podem passar furacões em Cuba. 
Plaza da Revolución


Telefonemas para o Brasil 

Para chamar no Brasil com cartão de fones públicos, ligar: 
119 + 55 + código da cidade sem o zero + número. 
Importante recordar deste número 119 de saída das chamadas de Cuba.
Sugiro não ligar do hotel, pois são caríssimos os minutos, a pessoa fala 3 minutos e eles cobram 6 minutos!
Em Varadero, ao lado dos hotéis da rede Meliá há um shopping center, chamado Plaza América. No piso superior está o centro com internet e telefone, de onde é possível falar com cartão pré-pago.  Em Habana, nas ruas há muitas cabines, que se comunica com o Brasil usando cartão.
Das casas particulares de aluguel pode ligar a cobrar no Brasil, mas dos hotéis não! 

Internet
Em todos os hotéis há computadores, que podem ser usados por hóspedes e não hóspedes. O cartão custa 6 CUC por hora, nos hotéis de três estrelas. 

Entrada no país 

A COPA exige carteira de vacina de febre amarela.
Pode levar para CUBA tudo normal de um turista.
A linha da COPA permite até 32 kg por pessoa, em até 2 volumes por pessoa,
 fora a mala de mão com 10 kg. Essas políticas de babagem mudam sempre, então é bom o passageiro se informar no site da companhia aérea, antes de viajar.
 Levar um casaco leve, para o avião. 

Aeroporto de La Habana

Não esquecer protetor solar forte, se possível fator 50 e repelente para mosquito. Esses produtos não se encontram em Cuba com facilidade e com qualidade.

Só não se permite a entrada de produtos feitos com carne, frutas, queijos frescos, revistas e livros pornográficos, e o que, em geral, não pode em nenhum lugar: armas, sementes...
O que pode entrar sem problemas são remédios normais, na embalagem original.
Ver o site da embaixada de Cuba, em caso de dúvida, que explica o que pode levar. 

Visto de entrada ou TARJETA DE TURISTA.
O visto é obrigatório e se chama TARJETA DE TURISTA.
Vale por 30 dias para hospedagem em hotéis e em casas de aluguel autorizado.
Também é exigido um seguro de saúde que deve ser comprado em agências de viagem no Brasil.
Tienda- Aeroporto de La Habana




Em geral, as agências no Brasil apenas vendem o visto para quem compra avião + hotel na própria agência.Quem vai por agência, não precisa procurar o visto, pois ele está incluído no pacote.


As companhias aéreas também vendem o visto no momento do embarque, por algo me torno de 50 reais.
Mas é necessário confirmar no balcão de embarque da companhia escolhida no aeroporto. As companhias aéreas, fora do balcão dos aeroportos, não sabem informar sobre o visto.



 Transportes em CUBA


No terminal rodoviário da Praça da Revolução de La Habana não há agência da VIA AZUL.

Para ir a Varadero e todas as demais cidades utilizar os ônibus do Viaje Via Azul, a partir do Terminal Zoológico. No terminal rodoviário de La Habana não há agência da VIA AZUL

 Comprar ou reservar a passagem antes, por internet ou fone (desde a casa ou hotel) para a ida. A passagem de volta pode ser comprada ao chegar ao destino.
Nos ônibus há ar condicionado forte. Não viajar sem um levar um abrigo de frio.
.








VIA AZUL
Casa Matriz. Ave 26 y Zoológico, C. Habana, fones 811413, 815652, 811108

Compra de passagens de ônibus por internet e todas as informações de horários e preços:
http://www.viazul.com/


Email: viazul@transnet.cu
 
Também há Vans, contratadas para grupos, que saem dos hotéis para Varadero e outras cidades.
Se for grupo, reservar Van do Panatáxi,  fone 8555555. 
Os táxis mais baratos em Habana são os Panatáxis.


Aluguel de carro em Cuba

Alugar um carro em Cuba não é tarefa muito simples:

  • Os carros são importados, portanto não há como o aluguel ser muito barato.
  • As ofertas para os carros mais econômicos são poucas e quando a pessoa vai efetivamente pegar o carro, em geral, sobram os carros mais caros.
  • A gasolina é cara e há poucos postos de abastecimento, sobretudo em estradas. 
  • Não há sinalização adequada nas ruas ou nas estradas e andar sem uma pessoa que conheça bem o local é um risco para o motorista se localizar.
  • Não dá para deixar o carro estacionado na rua, porque há o risco de sumir um espelho, uma calota, o porta mala ser aberto, o pneu estepe, ... e fazer um boletim na polícia pode custar horas.O automóvel deve ficar vigiado por um cuidador, em qualquer lugar que se estacione. Isso implica em custos, que nem sempre valem a pena.
  • O relato de motoristas que são multados é vasto. Há pouco sinalização e muitos guardas.
  • Com o seguro os valores do aluguel  oscilam entre 80 a 90 CUCs por dia. Sendo que 100 dólares americanos são 90 CUCs. Esse preço diário é para o aluguel por 3 dias, em geral. Para um dia apenas, sairá mais caro.

Sites para pesquisar aluguel de carro:

http://www.transtur.cu/html/res.php?cat=Econ%F3mico&trade=Hyundai%20Atos&t=m
http://www.havanautos.es/
http://www.topcuba.com/cars/indexes.html

Para que vai a Santiago de Cuba é interessante ir ou voltar de avião. A viagem em ônibus é muito cansativa. Ver preço da passagem em:

http://www.cubana.cu/home/

Cidades

Varadero 
Hotéis: Os melhores hotéis em Varadero são os da rede Paradisus: 
Paradisus Varadero e Princesa del Mar. Também há o Hotel Sol Palmeras do grupo Meliá (Ótimo e não é o mais caro.) 
Os hotéis do grupo Mélia são bons e há muitos outros novos. Há hotéis mais simples e baratos como o Sun Beach, Marazul, los Delfines e outros da cadeia Horizontes. Em Varadero, tudo é perto de Mar. 
Chegando a Varadero, através da viação Via Azul, há um traslado em micro/vans saindo do terminal de ônibus para todos os hotéis, por apenas 2 CUC por pessoa, para quem vai de ônibus de linha, por conta própria. 
Hotel Princesa del Mar VARADERO
Em Varadero, os passeios principais são: (além da praia)  
Shopping Plaza América. 
Centro de Artesanato na avenida principal ao lado do hotel Sun Beach (ir de ônibus panorâmico) 
Passeios de barco, que se compra nos hotéis, incluindo os Cayos. 
Show nos hotéis pela noite, incluídos na diária.  
Em Varadero, há um ônibus panorâmico que vai de ponta a ponta da península, por 5 CUC por pessoa, e dá para subir e descer o dia todo com um bilhete único. É a melhor forma de passear e conhecer a cidade de Varadero.  O ônibus passa em frente aos hotéis, perguntar o horário na portaria. 
Hotel Princesa del Mar VARADERO

Para quem está a fim de gastar, mas vale à pena, há o passeio a Cayo Blanco, por 99 CUC, com snorkeling e visita aos golfinhos! Nada melhor para se iniciar no mergulho através da prática do snorkeling é ver a barreira coralina que existe no cayo (conjunto de ilhotas). 
Hotel Sol Palmeras VARADERO


O Cabaré Tropicana de Varadero, em Matanzas, é ruim e o de La Habana é caríssimo. Em Varadero não há opções pela noite, fora dos hotéis. Os cabarés não valem a pena e o melhor é procurar as atividades noturnas no próprio hotel. 



Hotel Sol Palmeras
Passeios partindo de Varadero 

Podem ser comprados em qualquer hotel de Varadero. 
1. Para Cayo Largo 
De avião. Lá não é possível ir de barco. 
Varadero fica na Costa Norte e Cayo Largo na Costa Sul 
Todos os dias, inclui almoço 
136 CUC + 30CUC de taxas 
Saída 5h30min 

2. Caramarán Crucero del Sol 
Passeio de um dia de barco 
Ida a Cayo Blanco: uma ilhota onde não há hotéis 
69CUC 
Saída 8h 

3. Cienfuegos, Trinidad e Santa Clara 
Passeio de um dia de ônibus, inclui almoço 
Terças, Quintas e Sábados 
89CUC 
Saída 6h30min 
4. Habana Vieja e passada por Habana Moderna

4. Passeio de um dia para Habana, inclui almoço 
67CUC 
Saída 7h45min 
Se for no mesmo dia em que a pessoa já tenha seu traslado pago para Habana fica em 52CUC.  

Varadero - Cayo Largo - Habana 
Cayo Largo
 O passeio para Cayo Largo, para quem está em Varadero, sai do aeroporto de Varadero. O traslado para o aeroporto é a partir das 5h30min, mas o ônibus tem que passar em todos os hotéis pegando passageiros. No aeroporto de Varadero também há espera e a chegada em Cayo é em torno de 10h da manhã. Na volta, os traslados pegam os passageiros às 16h e a chegada no hotel em Varadero é em torno das 20h.
É possível fazer:
Chegada em Habana pela Copa ( Não há vôo do Brasil direto para Varadero)
Ida a seguir para Varadero na chegada a Cuba. São 2h 30min de ônibus, indo de Habana até Varadero.
Depois de alguns dias em Varadero ida para Cayo Largo, por duas noites de avião, partindo de Varadero.
Em seguida, de Cayo Largo ir para Havana de avião.
Não dá para vir direto para o Brasil, no mesmo dia em que ocorre a saída de Cayo Largo para Habana, pois os vôos de Cayo chegam tarde no aeroporto de Habana. É necessário dormir pelo menos uma noite em Habana. Em Habana está, quase tudo de importante, do que existe para ser visitado em Cuba. Para quem quer conhecer as praias de Cuba, o melhor é dividir o pacote das praias entre Varadero e o Cayo.
 

Cayo Largo 

Cayo Largo
Para ir a Cayo Largo (conjunto de ilhas no Caribe), tem que ser de avião e, de preferência, com pacotes para dormir pelo menos uma noite lá. Os pacotes se compram no Brasil ou nos hotéis de La Habana. Todos os hotéis de Cayo Largo são bons. Também é possível comprar o pacote, incluindo Cayo Largo aqui no Brasil, junto com o avião, que sai mais barato. Por exemplo: 3 noites em Varadero e 2 em Cayo Largo e o restante por conta próprio, sem pacote.

Cayo Largo é realmente o paraíso na Terra. 
Em qualquer hotel de Cuba é possível comprar o passeio de um dia para Cayo Largo, mas é muito pouco tempo para ficar lá! De Varadero ou de La Habana a Cayo Largo para - o passeio de um dia - o preço total é 136 CUC + 46 CUC de taxa de embarque, incluindo o almoço, bar aberto durante todo o passeio e o aluguel de máscara, snoker, pé de pato, passagem de avião e transporte desde o hotel (passeio de um dia: ida 5h30 min e chegada de volta 20h no hotel em Habana). 

langosta na Playa Sirena
O ideal é ir para passar pelo menos duas noites! Para ir apenas um dia, há muita demora nos aeroportos e resta muito pouco tempo no cayo. Em Cayo Largo, o melhor passeio é de trenzinho, que saem dos hotéis  para as praias Sirena (Sereia em espanhol) e Paradiso. Nestas praias há passeios de barco para a barreira Coralina, onde há mergulhos superficiais com o equipamentos do barco.



Playa Sirena




SANTIAGO DE CUBA 


Morro de Santiago
Calle Heredia Santiago
Dê preferência por hospedagem em casas de aluguel autorizado, pois os hotéis são distantes do centro histórico, onde é melhor para se hospedar!

Há muitas casas para alugar em Santiago. O único hotel  bem localizado é o Hotel Casa Granda, mas é caro e pouco conservado.
O Hotel Meliá Santiago é  muito afastado da parte mais interessante da cidade. 

Santiago é distante de La Habana. A viagem de ônibus direto pode durar umas 20 cansativas horas, pois o ônibus vai parando... De trem demora um dia! O bom é ir de avião ou fazer a viagem de ida por partes, parando nas cidades, mas voltar de avião. Cada trecho da passagem custa em torno de 120CUC. Ou seja ida e volta são 240CUC. 
Quem quer conhecer muitas cidades é bom fazer na ida: Habana- Varadero- Santa Clara- Santiago- e volta: Santiago- Trinidad- Habana. Ou ir parando nas cidades na ida e voltar de avião direto de Santiago para Habana. Mas para isso é necessário tempo. Pelo menos, duas semanas. 

Santiago - pontos obrigatórios durante o dia 

Morro de Santiago
1. Dentro da cidade, caminhando:
Quartel Moncada,
Parque Central
Praça da Catedral, onde está a casa de Velásquez
Balcón de Velásquez, de onde se tem uma vista maravilhosa do Porto
 Calle Padre Pico
Museu Frank Pais (antiga estação de polícia)
 Museu Bacardi
Plaza de Marte. 


Ao fundo: SIERRA MAESTRA


Ciudad Escolar 26 de Julio
Os muros dos quartéis, vistos como ponto de partida das tropas opressoras e centros de tortura, foram derrubados para dar espaços às salas de aula no interior das antigas fortalezas. Em 09 /01/1960,   foi iniciada a demolição dos muros e, após 19 dias, centenas  de  operários da construção, estudantes universitários e contingentes da população, converteram o sombrio quartel Moncada na Ciudad Escolar 26 de Julio, com capacidade para 2000 alunos.

2. Fora do centro da cidade: 
Morro de Santiago - fortaleza colonial, imperdível! 
Gran Piedra (em um dos pontos mais altos de Cuba) 
Parque Baconao (onde estão localizadas as praias de Santiago, que não são lindas como Varadero.)
Granjita Siboney (de onde partiram os atacantes ao Quartel Moncada em 26/07/1953)
Cemitério Santa Efigênia (onde está o túmulo de Martí, entre muitos outros importantes, vale a pena, pois não é longe do centro da cidade). 
Para quem gosta, também há a catedral Del Cobre, da “Virgem Patrona de Cuba”. 

Morro de Santiago







Pela noite, dentro do centro histórico de Santiago há muitas casas de trova, com música típica, para dançar. 



SANTA CLARA                                           

Memorial do CHE

Principal objetivo: conhecer o memorial de Che. 
Fica distante 4 horas ( de ônibus Via Azul) de La Habana.
 Para conhecer no memorial, ver tudo e visitar a cidade, são necessários 2 dias e uma noite. 
Também há ônibus direto do Via Azul de La Habana ou Varadero para Santa Clara.





Pinar Del Rio- Viñales
 
Passeio para quem está em La Habana, de um dia (saída 7h e volta 17h), por 55 CUC, com tudo incluído, até o almoço para Viñales.  Esses pacotes devem ser comprados em Cuba, em qualquer hotel nas agência de viagens. Para Viñales, o melhor é ir por um dia, ver o Mirador, o Mural de Pré-História, a cova do índio, as plantações de tabaco e os mogotes (morros). I
Para quem quer passar uma noite lá em Viñales há muitas casas para alugar. Ir ao lugar, ver a casa e escolher. Há algumas longe do centro urbano, que não servem para quem não dispõe de carro. Para quem não vai com o pacote de um dia e quer se hospedar lá,  há um ônibus circular por 5 CUC para ver tudo. 
Chegando a Viñales, há dezenas de pessoas no terminal da Via Azul ofertando alojamento em casas. A opção de ficar por uma noite é boa para quem dispõe de mais tempo para estar em Cuba. Caso contrário, a excursão pronta de um dia (sem dormir lá) é melhor.
Cova do Índio - Viñales



Pacote prontos
de 2 dias e 1 noite

Para as cidades de Santa Clara, Cienfuegos e Trinidad (3 destinos juntos, partindo de La Habana) 
Inclui as 3 cidades, que são visitadas no pacote, com uma noite em hotel incluída, refeição e guias e custa em torno de 120 CUC.
É uma ótima opção para quem tem pouco tempo e quer conhecer o principal destas três cidades.
Esse pacote vende em qualquer hotel de Cuba, no bureau de turismo.
 
Boulevar de Santa Clara


Trem Blindado
Parque Central de Santa Clara

Cuidados ao comprar pacotes de turismo em Cuba:

Nunca comprar em uma cidade para onde vc não irá voltar e trazer alguma possível reclamação. Ao fazer a compra do pacote anotar o nome da pessoa que vendeu, o endereço, telefone do lugar e os dias em que a pessoa trabalha. Perguntar bem a quem vc deve se dirigir no caso do pacote não estar correto.